Hip Hop Belém – Cultura Completa 32 Anos e o Movimento Hip Hop comemora 23 anos com Festival Na Praça da República

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-11

A Praça da República Será o local do Festival com várias atrações  no domingo dia 25 de Setembro a partir das 08:00 quando acontece a celebração do movimento hip hop organizado do Pará comemorando 23 anos de utilidade pública como  projetos em escolas e comunidades e palestras de prevenção ás drogas contribuindo para diminuição da violência.

O evento Conta com uma grande campanha de arrecadação de alimentos e doação de sangue com a parceria da Fundação Hemopa chamando todos  os jovens dos grupos de belém e do interior do Estado para ajudar na coleta e doação para assim ajudar vidas.

O Evento é Realizado pelos Fundadores do Hip Hop Belém Old School

equipe de 84 e 90 e Acontece Todo ano dentro da confraternização deste movimento celebrando suas ações sociais e humanitárias em prol das comunidades carentes de Belém e do interior desde 1993.

A Programação que homenageia a juventude negra indígena e de todas as raças terá a participação de todos representantes hip hop dos Municípios do Estado.

Assim como Grupos das cidades de:Macapá,Maranhão,Brasilia,Manaus,Guyana Francesa e Suriname,Participando do concurso de Dança Ver-o- Peso do Break 2 Edição Tendo como Jurado b.boy  Leony Amazon que vai representar o Brasil em Nagoya Japão em Novembro sendo o vencedor da Seletiva Red bull Brasil que aconteceu em são Paulo no evento Break Combate.

Os vencedores do concurso de dança vão ganhar a premiação de 500 reais.

a inscrição e doação é mediante a 2 quilos de alimentos de cada pessoa.

A programação também incluí a participação da Cia Abused,Jean Jackson,os Super Herois da liga Cosplay e os elementos da cultura hip hop a mostra de Graffitti do Sik  com iniciativa infantil nas telas.

Break Será Representado e Homenageado por Fera Maluquinho e Zulu ninja Estilo de Belém os b.boys Paraenses.

Representando a música Rap: Pelé do Manifesto,Negro D,Juizes Mcs,

Bira Calibre 66, Fator Contrários Mcs,Mano bronze.

Os Djs Magal Sid,Sérgio Lobo  estarão nos sets do flashback e original funk.

Grupos de Dança terão como Djs: Ney Shekná e Bruno Abaeté que estarão tocando break beats,underground e rap americano para os dançarinos mandar ver na pista de dança.

Sobre o movimento:

Em  23 anos de atuações e contribuições  sociais o hip hop em movimento tem se destacado com os projetos:Estilo de Belém Dança de Rua para Crianças e Jovens, aliados ao Hip Hop Móvel que se torna uma caravana com programações de shows,atrações artisticas,oficinas e palestras realizadas por meio de um carro som, ponto de cultura itinerante que liga a diversidade cultural e a comunicação social  passando por escolas, praças e comunidades de Belém e do Interior do Estado,dentre outras cidades do Brasil Como Rio de Janeiro,Macapá,Maranhão.

O movimento hip hop paraense faz da periferia urbana seu locus de reprodução e matéria-prima para sua produção artística e atuação cultural política e social.Dentre as referências do hip hop nacional e internacional em Belém,destaca-se o MHOP Ama Zulus da Amazônia que desde 2011 é filiado a Zulu Nation Bronx com autorização de Áfrika Bambaata o dono dos direitos autorais da marca UZN a Representação Mundial da cultura hip hop que atua,principalmente,na vida de pessoas fazendo do negativo a se tornar positivo,visando analisar as formas de atuação do hip hop no mundo na formação de seu território no contexto do bairros,municípios e cidades,bem como as ações do movimento posse que levam ao protagonismo social e ao desenvolvimento cultural e criativo de jovens da periferia da cidade despertando o interesse aos estudos,a leitura e a consciência cidadã.

Nosso foco desde 1993 sempre foi Trabalhar um hip hop com as comunidades por meio da criatividade e assim provar que é possível sim fazer isso de cara limpa livre de vícios e drogas e que esta cultura é capaz de passar a mensagem positiva desta cultura em todo o planeta,o real hip hop luta sempre pela diminuição da violência no mundo e proporcionando para comunidades palestras e doação de alimentos,por isso o titulo “organizado” pois não misturamos movimentos e coisas que não são a favor das famílias e nossas ações não tem bebidas ou drogas,existem crianças e jovens adultos e a melhor idade junto e por isso mantemos o respeito com eles porque aqui a história da cultura hip hop raiz é entendida e preservada,resume os produtores culturais sociais:Marcos Albuquerque,Paulo e Lucas Gadelha.

HISTÓRIA DO HIP HOP BELÉM INICIO

 A Cultura hip hop começou no Pará em Novembro de 1984 com o Filme Beat Street no Cinema Olímpia e os Jovens Armando, Jorge Break Arlindo, Fera, Maluquinho, Gut, Furacão e outros dos Electro Boys Fizeram a Febre do Break nos anos 84 a 90 na Praça da República, no Can, Nas Danceterias como: Carrossel, Shok, Shopp Hauss e o Projeto da Rádio Cidade Morena com o Dj Pantera que Levou a caravana da Street Dance  nos Bairros tornando se um sucesso em todos os bairros.

Os Djs Magal Sid da Katus som 5 que tocavam na Shopp, o Dj Sérgio Lobo que tocava na Shock e depois Play House e o Dj Roberto Funk do Carrossel

Dentre as Músicas Mais tocadas nas Danceterias e Ruas de laser estavam as Trilhas dos filmes Beat street e Breakdance Tocavam Muito Flash Back e sempre Foram os caras que Faziam os Bailes e Mandavam ver nas músicas  para alegria da Juventude de 84 que foi considerado a febre do break.

Jovens que Assumiram um Compromisso

No ano de1988 surgem os jovens: Wellington do Street Player considerado o primeiro Grafiteiro de belém por fazer os nomes nas camisas e nos muros, Raimundão Jhon, Davi Reis, Lavareda, Rafael Conde, Mano Bira, Zulu Ninja, que assumiram o compromisso como discípulos e dar continuidade da trajetória do hip hop belém sendo o fator contrários Mcs e os b.boys que eram conhecidos como Rap boys que conseguiram fazer a repercussão e anos depois para representar o contexto regional de sua história pensaram em um nome para Homenagear sua cidade e se consagraram no Brasil e no Exterior como Estilo de Belém.

As Informações Sobre o Hip Hop:

Amigos nos ajudavam nessa procura e assim Um Jovem Chamado Diogo sempre viajava para Europa e traziam fitas de video de campeonatos e festivais com informações sobre a cultura e assim chegou em Belém a Revista The Source Magazine que tinha na capa a foto de Grand Master Flash, Afrika bambaataa e Kool Herc nesta edição relata a história da cultura,notas sobre o yo Mtv Raps e ações da zulu nation.

source50thcover1

Nos anos 90 o Dj e b.boy Allan Beat veio fazer um show em belém com o Sampa Crew e  nos presenteou com um disco da coletânea cultura de rua  e disse que esse nome foi dado por motivo de um disco gravado com músicas de vários rappers como: Thaide e DJ Hum , Código 13, Mc Jack, os metralhas e outros mais e este disco era o inicio da produção musical de Hip Hop que foi a primeira coletânea de Rap Brasileira lançada em 1988 pela gravadora Eldorado.

o Presente foi dado Davi Reis e Lavareda e Gut  do MHOP.

1464934_10200789643662395_17739t28695_nrtt-copia

LP CULTURA DE RUA

culturaderua_hiphopbr_1988

Fator Contrários Mcs e Estilo de Belém anos 90

10008522_10200789636782223_269954175_n2

Jovens do hip hop belém viajam á São Paulo

Depois disso Gut, Fera e Maluquinho viajaram para São Paulo para trabalhar no balneário Camboriu fazendo shows de dança e ginástica e em sua vinda Mencionaram que Jovens Reunidos com  Mc Jack, Thayde, Dj Hum, Ronney yoyo, Nelson Triunfo, Back Spin e Muitos outros se encontravam na estação de Metrô São Bento Fazendo acontecer o movimento hip hop organizado brasileiro começando por São Paulo.

A Fundação

E assim com todas estas informações no Pará a equipe old school dos b.boys do Estilo de Belém, Djs e Rappers do Fator Contrários Mcs e o Grafiteiro Wellington Tiveram Visão se Reuniram e criaram o Movimento Hip Hop organizado dos Pioneiros de Base Cultural Politico Social de Belém em seguida pela repercussão das noticias do Hip Hop  nas Tvs e Jornais que o nome conhecido por movimento hip hop organizado deveria se acrescentar “Pará” porque o foco era atingir todo os Municípios e Também Homenagear o Estado com a Cultura e assim surge a fundação do MHOP em Novembro de 1993 estes guerreiros levaram cultura e arte a praça do Mercado de São Brás e lá se estabeleceram começando assim ações de reuniões de planejamento para juntos pesquisar e estudar  a cultura e assim dar aulas e palestras sobre o assunto além de articular  treinos e mecanismos para o Desenvolvimento de ações futuras como atuar em projetos sociais.

Surgimento de Outros Grupos

Anos depois de todo um processo de articulação apresentações em programas como Tv Cidade e muitos locais de shows e eventos  a Cultura destes jovens dava incentivo e se multiplicava surgiam novos adeptos e outros movimentos e assim Juntos com Mano Bira, Sandro, DJ Ênfase, Blindado e amigos da Bancada Rap Gospel, e todos os grupos de Belém por motivo de resposta á violência nos bairros do Barreiro, Terra firme e Guamá estes criaram um Projeto chamado de J.C.A o Jesus Cristo em Ação que assim poderiam estar em todas as praças e igrejas utilizando a cultura hip hop como ferramenta de construção social falando da paz que vem de Jesus Cristo e as Maravilhas de Deus.

O inicio das Comemorações do Festival Hip Hop Belém:

Uma festa que começou entre amigos e  tomou grande proporção nos anos seguintes e ele se tornou Continuo de celebração com muita paz amor união e muita diversão para crianças jovens e a melhor idade,desta forma tem sido a contribuição dos serviços prestados ás comunidades carentes tornando o  hip hop em movimento quebrando paradigmas em todo lugar do Pará no Brasil e do Mundo.

A Cultura Hip Hop na Fundação Cultural do Pará & Curro Velho

Estudantes Leitores envolvidos neste assunto e que estiveram pesquisando os livros da Biblioteca Arthur Vianna,Jovens que se dedicaram e assumiram juntos uma equipe com a missão e responsabilidade de pesquisar e transmitir conhecimento para todos, e descobriram na Fonoteca Sátiro de Melo do Centur Músicas legais e Discos de James Brown e utilizaram para Dançar nos Treinos e Suas Bases para Apresentações de resultados para que através deste contato fosse possível se conhecer mais sobre a cultura hip hop e a possibilidade dele ser aceito em vários lugares.

Na fundação Curro Velho participaram de várias oficinas e os mesmos se especializaram em fotografia e capacitações para arte educadores desta forma aprenderam a dar aulas e ser agentes multiplicadores com objetivo de contribuição e formação de novos formadores no assunto hip hop e fazer metodologias de palestras e oficinas para que o hip hop fosse finalmente aceito em escolas e projetos em Belém e assim conseguiram levar a cultura para muitos lugares como funcap e para o os municípios com a interiorização desta fundação provando que é gratificante trabalhar com esta cultura de cara limpa e dizendo não ás drogas.

A partir da instrução da Fundação Curro Velho nós aprendemos a dar aulas e elaborar planos de aula para assim ter o desenvolvimento de oportunizar o trabalho coletivo por meio da dança de rua b.boy com crianças jovens adultos e até a melhor idade para juntos aprendermos com trocas de idéias experiências vivências e habilidades principalmente com o conhecimento da causa poder somar também com a possibilidade de cada um principalmente as crianças e jovens que se encontram em vulnerabilidade social e grupos de risco, fazer destes que para sociedade não tem seu reconhecimento fazer deles artistas que possam representar seus sonhos sua família e a comunidade e também sua realização profissional

Jovens que Provaram que é Possível quebrar paradigmas e assim levar a palestra hip hop para na Feira Pan Amazônica do livro em 2014 com a palestra Hip Hop Brasil Qatar no hangar Centro de Convenções da Amazônia.

http://www.hangarcentrodeconvencoes.com.br/noticias_detalhes.php?nIdNoticia=911

E a realização de um sonho de unir idéias  ao vivo e atuar junto em apresentação histórica do hip hop com a orquestra Sinfônica do Estado Amazônia Jazz Band.

http://www.guiart.com.br/posts/concerto-amazonia-jazz-band-regente-nelson-neves/


5 anos” Ama Zulu  Alma Indígena da Amazônia UZN Pará”

No evento também acontecerá a Comemoração de 5 anos da Zulu Nation no Estado do Pará que desde 12 de Novembro 2011 tem sido de grande conquistas iniciando com a semana do hip hop e o Primeiro Festival da Música Rap Paraense Tendo Como Jurado o Rapper Rapadura e foi Realizado em dois dias sendo um dia no Teatro Margarida Schivazappa do Centur e sua final no Palafita com a Black Soul Samba.

Devido o sucesso em 2012 o Professor Sr.Carlos Silva nos convocou para uma reunião e Juntos com Marcos,Neto e outros Jovens do MHOP construíram o projeto de lei da semana do hip Hop que foi aprovado com sucesso na câmara de vereadores  definido o dia 12 de novembro como dia municipal da cultura hip hop em belém mantendo a tradição da década de 84 pela exibição do filme Beat Street e Continuando Sempre Inúmeras Intervenções no ano todo e também Realizadas no mês de novembro sendo um fato real e histórico  fazendo assim se reconhecer a potência desta Cultura no Estado.

Semana do Hip Hop
A Semana do Hip Hop é estabelecida pela lei municipal N° 8.942 de 31 de julho de 2012 e já reúne cerca de cinco mil pessoas em eventos nas praças públicas de Belém. Uma das principais propostas do movimento é a preservação da identidade cultural do Hip Hop no cenário histórico artístico, principalmente para os jovens adeptos do estilo.

saber de sua história, valorizar, homenagear os pioneiros e respeitar suas raízes mantendo suas origens.

A primeira semana do Hip Hop foi realizada em 2011, como forma de garantir espaço e destaque para as manifestações artísticas urbanas das comunidades da periferia.

O evento conta com vários serviços de tirada de documentos e ações sociais assim como atrações dançantes da Companhia de Breaking de Belém, batalha de Rap, Graffitti, Djs, Palestras.

Além da coleta de alimentos para doação em comunidades carentes.
Projeto de Relações internacionais da Zulu Nation Pará

 Ama Zulu UZN Pará conseguiu levar a cultura hip hop  para vários espaços de difícil acesso em belém como:Pólo Joalheiro IGama,Escola de Teatro e Dança da Ufpa,Parque dos igarapés,Pará,Clube,Estação das Docas e Centro de Convenções da Amazônia Hangar sendo a Zulu Nation Pará de grande valia para o conhecimento desenvolvimento e intercâmbio internacional realizando vários selos mundiais em belém como  Atividades de Produção Técnico cultural de Festivais Tendo Contato com representantes dos campeonatos mundiais de dança de rua do Planeta, para acontecer na Região Norte do Brasil Precisamente em Belém.

Tendo Sua Realização as Seletivas dos Maiores eventos de Hip Hop do Mundo Como:
Red Bull, One (Korea,França), Euro-Batlle (Portugal), 
Raw-Circles (Bélgica), Freestyle Sessions (Los Angeles Califórnia –USA),
Batle Of The Year (Alemanha),Break The Floor (Paris-França),

Body Over Dance Suriname. Próxima será a Out Break.

Serviço –Hip Hop belém  Festival do Movimento Hip hop Organizado Do Pará ano 23 grupo pioneiro na cena hip hop Belém  Comemorando Conquistas com os 5 anos da Zulu Nation Pará.

O evento será no domingo dia 25 de Setembro e As atrações,que iniciam com agradecimentos a Deus em seguida liga Cosplay,Cia Abused,Jean Jackson e vários convidados como a equipe hip hop belém old schools Familias e amigos que mantém o hip hop vivo em Nosso Estado teremos o Rap do Pelé do Manifesto,Negro D,Bira Calibre 66,Graffiti Sik,os Djs Magal Sid, Sérgio Lobo Tocando Flash Backs, Shows de grupos locais e do interior.

A inscrição dos grupos é a colaboração mediante a doação de 2 quilos de alimentos para as comunidades carentes de Belém e Ananindeua catadores do Lixão do Aurá.

Teremos a batalha de dança de rua de 8 versos 8  com b.boy Leony Amazon e b boys de vários Estados e Municípios do Pará e terão a presença das personalidades dos elementos do hip hop Belém e os Djs Ney Shekná e Bruno Abaeté  vão agitar com break beats a juventude negra indígena e de todas as raças neste evento social importantíssimo  para as comunidades de belém .

A celebração terá inicio ás 09:00 no Anfi teatro da Praça da República é uma realização do Movimento Hip Hop Organizado Do Pará.

A Produção é do Grupo Estilo de Belém Mhop 1993. Informações:982977585.
Confira Clicando aqui a história do Hip Hop de Belém no Blog Grupo Estilo de Belém
<http://estilodebelemhiphop20anos.blogspot.com.br/>

Apoio:Convergência Social
Doação de 2 quilos de alimentos para doação as comunidades carentes de Belém

Notícia da Região Norte

img-20160711-wa0002

11800091_857244627686814_8337513374722090960_n

A Zulu Nation mundial divulga a região norte do Brasil, em especial Belém

whatsapp-image-2016-09-14-at-18-50-42

Flyer

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-23-08

Veja algumas fotos:

1237515_793769614075684_5499403158276765704_n

10290020_558945247558123_7961669894008243653_n

10360197_793765014076144_8442793823168816169_n

11536027_793767710742541_482480113465946911_n

11902238_870338046377472_559712806735059908_n

12219347_907161829361760_8571602431606510004_n

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-08

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-07

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-10

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-09

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-10-1

whatsapp-image-2016-09-14-at-13-25-11-1

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-11-31

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-11-31-1

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-15-30

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-15-29
Bc One America Latina 2014 em Belém

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-15-28-2

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-15-28-1

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-15-27

11752448_857917940952816_971345860902975435_n

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-12-16

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-11-32

whatsapp-image-2016-09-14-at-19-11-32-1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *