Entrevista – Rafa Stil

Entrevista BreakSP

– Rafa Stil –

A Revista BreakSP foi atrás do contato de Rafa Stil, para ver um pouco mais da opinião dele de como foi a sua participação no Evento B.O.T.Y., e trouxemos para vocês algumas palavras dele.

 

Revista BreakSP: Primeiramente, como foi ganhar a batalha no Breaking Combate e ter sua vaga na Final da BOTY 1vs1?                                                       

Rafa Stil: Foi a sensação de um sonho sendo realizado fiquei muito feliz porque o Battle of the Year foi o primeiro campeonato que eu assisti , isso em 2005 em fita cassete inclusive rs … , eu estava concentrado no dia, curtindo o evento positivo e graças a Deus deu tudo certo.                

 

Como você se preparou para essa batalha (Breaking combate)?

Não tive digamos que um preparo, gosto de dançar, de batalhar, se divertir pensei que queria muito ganhar essa oportunidade e iria dar o meu melhor.         

 

Você teve tempo de estudar o seu adversário Kid Colombia?

Eu vi as batalhas dele na Red Bull um final de semana antes da BOTY 1vs1, acho ele bom em powermoves e sabia que teria que dar o meu melhor.

 

Qual a sua visão da organização da BOTY em relação aos campeonatos brasileiros?

A organização recepciona os dançarinos super bem, dão suporte o tempo todo,  eles tem uma equipe muito grande e boas pessoas, no Brasil tem ótimos eventos também, a diferença e que aqui no exterior eles tem um capital maior e valorizam muito os dançarinos.

 

O que mudou em Rafa Stil após essa experiência na BOTY?

Estou vivendo um sonho, feliz agradecido pela vida e por essa oportunidade, conheci boas pessoas e estou tentando absorver o máximo de conhecimento disso tudo.

 

Você postou nas redes sociais a frase “Se você perde uma batalha sabendo pelo motivo que perdeu você também está ganhando, experiência”, o que pode nos dizer sobre a sua batalha na BOTY?

Sim, é uma frase, não lembro se é exatamente assim mais que li no livro do Alien Ness “A arte da batalha” e no BOTY senti isso, pois foi cansativa a viagem, não dormi direito estava muito ansioso para a batalha e não comi bem, e isso tudo me atrapalhou pois sabia que poderia ter ido melhor, vou cuidar disso na próxima vez rs, mas o que absorvi e que você se sente bem, feliz  a todo momento com uma energia incrível e isso nos faz querer evoluir, dançar, conhecer novos lugares, estudar e treinar mais, e isso pra mim é ganhar muita positividade pra continuar na luta.

 

Quais comentários você ouviu sobre a sua batalha?

Pessoas que admiro me elogiaram e fiquei muito feliz com isso, disseram que fiz um bom trabalho, que foi uma boa batalha e isso me deixou bem.

 

Pra não estender muito, por fim, o que você diria pra quem pensa em seguir os passos de participar de um evento internacional representando o Brasil?

Acreditar no que te faz bem, seguir seu coração e se dedicar… Que o mais importante de tudo é o aprendizado e nessa vida temos que ser guerreiros e lutar pelos nossos sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *